quarta-feira, 11 de maio de 2011

12 DE MAIO: DIA DE SANTA JOANA PRINCESA

Filha de Dom Afonso V, rei de Portugal, e de sua esposa, a Rainha Dona Isabel, a Princesa Dona Joana nasceu na cidade de Lisboa, em 6 de Fevereiro de 1452; era uma época em que no País se vivia a epopeia dos Descobrimentos. Órfã de mãe aos quatro anos de idade, procurou desde menina praticar as mais edificantes virtudes humanas e cristãs, tanto no desprendimento das grandezas da Corte e das facilidades do mundo, como na profunda piedade e vida interior, na franca devoção à paixão de Cristo e na sincera caridade em favor dos pobres e necessitados.
Para manifestar tal género de sentir e de viver, escolheu por distintivo pessoal a coroa de espinhos. Aos dezanove anos, com permissão do pai, recolheu-se ao Mosteiro de Odivelas, das monjas bernardas; contudo, em 4 de Agosto de 1472, apesar da resistência do irmão, o Príncipe Perfeito e futuro Rei, e dos nobres da Corte, deu entrada no Mosteiro de Jesus, da então Vila de Aveiro, a que ela chamava "a sua Lisboa, a pequena". Aqui viveu em austeridade claustral e em fervor religioso, sob o hábito de S. Domingos, até à sua morte, ocorrida em 12 de Maio de 1490; tinha trinta e oito anos de idade. O seu corpo foi então sepultado em campa rasa, no coro baixo do mesmo Convento, contíguo à respectiva igreja. Logo após o seu falecimento, o povo de Aveiro começou a venerá-la por santa, considerando-a mesmo, mais tarde, como celeste protectora da cidade, junto de Deus - como o fora durante a vida, lutando pela liberdade e pelos direitos dos seus habitantes. O seu culto foi confirmado pelo papa Inocêncio XII, em 4 de Abril de 1693; e o papa Paulo VI, em 5 de Janeiro de 1965, constituiu-a oficialmente como padroeira da Cidade e da Diocese de Aveiro.
Desde 23 de Outubro de 1711 que os seus restos mortais se encontram tumulados num artístico e sumptuoso mausoléu de mármores polícromos, embutidos como suma delicadeza e perfeição: o sepulcro - exemplar equilibrado, sóbrio e digno do Barroco português, que Aveiro se orgulha de possuir - obedeceu ao traço e desenho do arquitecto da Casa Real, João Antunes, ao tempo considerado insigne na sua arte. A estátua em homenagem a Santa Joana, que se ergue na Praça do Milenário, em frente do actual Museu Nacional e da Sé Catedral, foi inaugurada em 12 de Maio de 2002; a imagem, feita em bronze e colocada numa base de pedra branca, é uma escultura projectada pelo artista aveirense Helder Bandarra e mandada executar pelo Município Aveirense. O monumento testemunha que a insigne Princesa de Portugal é de Aveiro - a terra que ela escolheu para viver e morrer.
Monsenhor João Gaspar

(Clique na imagem para ampliar)
Irmandade de Santa Joana Princesa

4 comentários:

Real Associação do Médio Tejo disse...

http://www.slide.com/r/qFL7YBBO0z-3oV1TXzNmdNQ07T_f_xi-?previous_view=lt_embedded_url

Espero q goste! Bjinhos

Maria Menezes disse...

Que belo presente em vésperas do dia de Santa Joana. Gostei muito e um grande beijinho muito agradecido. Tem graça que estive para fazer isso. Juntá-las todas e depois fazer um vídeo ou slides. Infelizmente ainda não arranjei tempo.
Um beijinho e um abração!

Paulo Camelo disse...

Meus caros amigos , o estandarte da Princesa Santa Joana foi criado por mim e para usa.lo em divulgaçao tinha de me pedir autorização bem como o texto usado .

cumprimentos

Maria Menezes disse...

Aqui não há "caros amigos" mas sim "cara amiga". Devo informá-lo que o texto não é seu mas sim do Monsenhor João Gaspar. A única coisa que retirei do seu blog foi o convite.
Estava tudo na galeria de imagnes do google.
Além do mais mencionei a fonte donde tinha sido retirado.
Todas as minhas fotos inclusivamente as que estão marcadas com a marca de água são todas roubadas pelo google e postas na galeria de imagens como estava o seu convite.
Desde que se mencione a fonte, acho que não há pedidos de autorização. Se eu levasse isso a sério já tinha processado o google há muito tempo.
A Santa Joana Princesa é de todos nós e fica muito bem no blog Família Real Portuguesa a quem o dediquei a Suas Altezas Reais, Os Senhores Duques de Bragança.
Obrigada pela sua visita e bem haja!