sábado, 15 de janeiro de 2011

BEATIFICAÇÃO DE S.S., O PAPA JOÃO PAULO II MARCADA PARA 1 DE MAIO DE 2011

Com a Família Real em 1998
Cura de freira francesa atribuída a intercessão do Papa polaco. João Paulo II será beatificado a 1 de Maio, anunciou hoje o Vaticano.
Bento XVI aprovou hoje oficialmente um milagre atribuído a João Paulo II, o último passo no caminho da beatificação. O passo seguinte, embora não obrigatório, é o da canonização.
A beatificação está marcada para 1 de Maio. A data é muito significativa, sendo a celebração da Divina Misericórdia, uma festa instituída por João Paulo II, assinalada no primeiro domingo depois da Páscoa - precisamente o dia em que faleceu.
João Paulo II foi Papa durante 27 anos, um dos mais longos pontificados da história da Igreja, e morreu em Abril de 2005. Durante o seu funeral, milhares de pessoas reunidas na Praça de São Pedro gritaram “Santo Subito”, pedindo uma canonização imediata. A Igreja, porém, optou por seguir as regras nesta matéria e aguardar eventuais milagres, abdicando apenas dos cinco anos de espera entre a morte e o início do processo, por iniciativa pessoal de Bento XVI.
O caso de uma freira francesa de 48 anos, que ficou curada de Parkinson depois de pedir a intercessão do Papa polaco, foi considerado milagre pelos especialistas do Vaticano.
É também significativo que seja Bento XVI a celebrar a beatificação, pois o actual Papa tinha decidido, no início do seu pontificado, só proceder a canonizações, abrindo até agora uma única excepção para o cardeal Newman, no passado mês de Setembro, em Inglaterra.
Um Homem entregue a Jesus Cristo
O padre Dâmaso Lambers, capelão prisional e colaborador do Grupo r/com [que detém a Renascença], mostra-se satisfeito com esta notícia e recorda um homem “extraordinário”, que vivia totalmente para Jesus Cristo: “É um momento extraordinário, este reconhecimento da santidade de João Paulo II. Ele foi único na Igreja, estou convencido que nunca houve um Papa com uma espiritualidade tão profunda, tão evangelizadora como este Papa. Ele estava totalmente entregue a Jesus Cristo.” O sacerdote holandês teve um encontro pessoal com João Paulo II há 11 anos. Recusa-se a abordar o teor da conversa, mas deixa transparecer o impacto que teve: “Tive um encontro espiritual muito intenso com ele no ano 2000, senti-me junto de Deus quando estive a falar com ele, foi extraordinário, foi único.”
O Padre Dâmaso destaca também a importância que a Segunda Guerra Mundial, vivida por ambos, teve sobre as suas vocações: “Nós que vivemos a guerra, como cristãos ficámos profundamente marcados. A minha vocação, sem dúvida nenhuma, teve um sentido muito profundo a partir dos cinco anos que vivi a Segunda Guerra Mundial. Eu era um jovem, ele era mais velho que eu e sem dúvida que deverá ter ficado profundamente marcado”, conclui o veterano capelão prisional.
Texto: Rádio Renascença, 14-01-2011
S.A.R., Dom Duarte Pio com o Papa João Paulo II em 1986, em Lisboa
Revista Lux de Março de 2003 - (Clique nas imagens para ampliar)
Fonte: Monarquia

1 comentário:

Rogério Silva disse...

Sem comentários...
Belíssimo!